Ureases de plantas

Plantas, particularmente leguminosas e curcubitáceas, são ricas fontes em ureases. Ureases podem estar presente em diferentes tecidos vegetais, concentrando-se especialmente em sementes e raízes. Apesar de ubíquas e abundantes, ureases de poucas plantas foram isoladas e caracterizadas bioquimicamente e/ou enzimáticamente. Entre as ureases mais bem estudadas estão:

Canavalia-soja-guandu

 

Leguminosas

feijão-de-porco (jack bean)(Canavalia ensiformis)

soja (Glycine max)

feijão guandu (Cajanus cajan)

curcubitas

 

Curcubitáceas

melancia (Citrullus vulgaris)

abóbora (Curcubita maxima)

 

 

Outras famílias de plantas ricas em ureases:

outras famílias

(Da esquerda para a direita)

Arabidopsis thaliana

amoreira (Morus alba)

algodão (Gossypium hirsutum)

batata (Solanum tuberosum)

tomate (Lycopersicon esculentum)

 

Ureases de plantas são proteínas homo-oligoméricas, formadas por trímeros ou hexâmeros de uma única subunidade de aproximadamente 90 kDa (Sirko & Brodzik, 2000; Follmer, 2008). As ureases vegetais e fúngicas apresentam os três domínios (α-β-γ) característicos de ureases bacterianas em uma única cadeia polipeptídica (α6). Ver aspectos estruturais de ureases.

Apesar da ampla distribuição das ureases nas plantas, pouco se sabe sobre sua função nos vegetais. A principal função da urease, em plantas, parece estar relacionada à reciclagem de nitrogênio a partir de ureia gerada externa ou internamente (Sirko e Brodzik, 2000; Follmer, 2008). A urease catalisa a conversão de ureia à amônia, que é assimilada na via de síntese de glutamina. A urease também tem importante papel na reciclagem de ureia exógena, aplicada como fertilizante (Witte et al., 2002).

 

 

Referencias citadas:

Follmer C. 2008. Insights into the role and structure of plant ureases. Phytochem. 69, 18-28.

Sirko, A. and Brodzik, R. 2000. Plant ureases: roles and regulation. Acta Biochim Pol,  47, 1189-1195.

Witte CP, Tiller SA, Taylor MA, Davies HV. 2002. Leaf urea metabolism in potato: urease activity profile and patterns of recovery and distribution of N-15 after foliar urea application in wild-type and urease- antisense transgenics. Plant Physiol. 128, 1129–1136.

 

Veja também:

  1. Papel na disponibilização de nitrogênio
  2. Ureases como proteínas de defesa de plantas
  3. Ureases de Canavalia ensiformis (feijão-de-porco)
  4. Ureases de Glycine max (soja)