Notice: wpdb::prepare foi chamada incorretamente. A consulta não contém o número correto de espaços reservados (2) para o número de argumentos passados (3). Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 4.8.3.) in /home/laneurotox/www/wp-includes/functions.php on line 4138

Identidade Visual

A identidade visual do LaNeurotox traz embutida a história da carreira científica de Célia Carlini.  O primeiro logo data de 1997, o momento da chegada de Célia Carlini à Porto Alegre como docente da UFRGS e do primeiro “grant” multi-institucional por ela coordenado. O tema de pesquisa do projeto PRONEX foi o desenvolvimento de plantas transgênicas com resistência a insetos, representado no logo como uma balança equilibrando de um lado, um vaso de planta, e do outro, um besouro.

Em 2011 nasceu o Laprotox – Laboratório de Proteínas Tóxicas, na UFRGS, por ocasião da implementação de mais um “grant” multi-institucional, o Edital de Toxinologia da CAPES, também coordenado por Célia Carlini.  O logo do Laprotox foi concebido como a fusão de um escudo – representando defesa, e no espaço vazio no centro deste, o símbolo estilizado de biohazard – representando ataque, conceitos relacionados com a multifuncionalidade das ureases, que passou a ser o tema central de pesquisa de Célia Carlini a partir de 2000. O site Laprotox (www.ufrgs.br/laprotox)  existiu de 2011 a 2017.

O logo do LaNeurotox – Laboratório de Neurotoxinas, criado pelo Estudio Karen Ferraz de Porto Alegre, RS,  traz a dualidade de idéias do escudo ataque-defesa construído a partir de “Y” coloridos, cada um representando uma molécula de urease, que possuem esse formato de “Y”, simbolizando a síntese do escopo do grupo de pesquisa.  O logo mescla as cores do Instituto do Cérebro da PUCRS, ao qual Célia Carlini se afiliou a partir de 2013, garantindo identidade visual e a sua sintonia com a instituição. O site LaNeurotox (www.laneurotox.net.br) foi publicado na internet em 2016.

  • 1997

  • 2011